Wednesday, November 16, 2005

Prémio Máxima de Literatura



Uma Pedra no Sapato
Filha de mãe solteira, Leonor é uma pedra no sapato da família conservadora e religiosa, dos professores, dos amigos, e até dos psicólogos, que cedo surgem na sua vida. Leonor infringe regras, atreve-se a escolhas temerárias, corre perigos, sofre desaires, sujeita-se a experiências violentas, vive situações-limite. É uma história de amor. Turbulenta. Reflectindo a realidade contemporânea, cheia de contradições. E também uma história de descoberta, não apenas por parte da adolescente mas dos seus próximos, aqueles que querem ir além das aparências.
Depois de ter ganho o Prémio Revelação Máxima em 1994 com a obra ‘Os Pioneiros’, Luísa Beltrão foi mais uma vez homenageada, desta feita com o livro ‘Uma Pedra no Sapato’, da Oficina do Livro, que foi galardoado com o Prémio Máxima de Literatura, nesta que foi a 13ª edição do prémio anualmente levado a cabo pela revista.

A cerimónia de entrega dos prémios decorreu no Hotel Pestana Palace, e para além de Luísa Beltrão, foram distinguidas também Graça dos Santos, com o Prémio Revelação, atribuído à obra ‘O Espectáculo Desvirtuado. O Teatro Português sob o Reinado de Salazar (1933-1968)’, e Luísa Freire, com o Prémio Ensaio, relativo à obra ‘Fernando Pessoa – Entre Vozes, Entre Línguas’.

Os Jovens Escritores aconselham vivamente estas obras e deixam um simples mas sincero agradecimento à revista Máxima pelo esforço mostrado há mais de uma década na divulgação e promoção das obras literárias escritas por vozes femininas.

0 Comments:

Post a Comment

<< Home